Amarante e a Serra da Aboboreira, num percurso sedutor repleto de arte, poesia e montanha

Home/Amarante e a Serra da Aboboreira, num percurso sedutor repleto de arte, poesia e montanha

Amarante e a Serra da Aboboreira, num percurso sedutor repleto de arte, poesia e montanha

Desengane-se quem acha que Amarante se fica a conhecer num só dia, e que a cidade se resume à beleza do rio Tâmega, à Igreja e à Ponte de S. Gonçalo, aos doces conventuais e à Casa da Calçada, Hotel de 5 estrelas cujo restaurante é detentor de uma estrela Michelin. 
Desta vez subi até à montanha, perdi-me de amores pela Serra da Aboboreira, acordei na Aldeia do Tãmega, com vistas para o rio e respirei arte e poesia por entre tão incrível destino a Norte de Portugal, que faz parte da rota do Românico.

Do not stay with the idea that Amarante can be explored in just one day, that the city is only about the beauty of the Tâmega river, the S. Gonçalo Church and bridge, the sweets, and the fact that there is a 5 star hotel  –  Casa da Calçada – whose restaurant is 1 star Michelin awarded.
This time I climbed the mountain, I fell in love with Serra da Aboboreira, I woke up in Aldeia do Tâmega facing the river, and I inhaled poetry and art among along this beautiful destination North of Portugal, which is part of the Rota do Românico.

 

Amarante
e a Serra da Aboboreira

 

Amarante

Passeio a Amarante e Serra da Aboboreira

PT
O convite prometia aventura e montanha, e eu não resisti.
Tinha estado em Amarante muito recentemente, instalada na belíssima Casa da Calçada e a provar as delícias da nova carta preparada pelo Chef Tiago Bonito (detentor de 1 Estrela Michelin) , mas um cenário diferente envolto em natureza atraiu-me e rumei mais uma vez a Norte ( 40 min de carro do Porto) para uma experiência diferente.

E não me arrependi.

As Inside Experiences
(Tours e Experiências pela região)

A comandar a aventura estava a Liliana e o João, casal jovem super simpático  e à frente da empresa Inside Experiences, que promove tours e experiências pela região.
Fiquei a conhecer a Serra da Aboboreira à boleia de um todo terreno, com os cabelos ao vento, e a desbravar paisagens de cortar a respiração.

Serra da Aboboreira

A Serra da Aboboreira fica no maciço montanhoso entre a Serra do Marão e do Alvão, tem cerca de 950 m de altitude e é conhecida pela sua necrópole megalítica, rica em dolmens e mamoas, tendo também vestígios da Idade do Bronze e da Idade Média.
De alguns pontos da Serra consegue-se avistar a cidade de Amarante, e foi a Serra inspiradora do poeta Teixeira de Pascoais e do pintor Amadeu de Sousa Cardoso (ambos naturais de Amarante).

Amarante and Serra da Aboboreira

EN
The invitation promised adventure and mountains, so I could not resist.
I had been recently in Amarante, sleeping at the beautiful Casa da Calçada and tasting the excellent new Menu prepared by Chef Tiago Bonito (1 star michelin), but a different scenery of nature attracted me so I drove back north (40 minutes ride from Porto) for a different experience.

And I did not regret it!

The Inside Experiences
(Tours & Experiences around the region)

Leading our adventure was Liliana and João, a nice young couple owner of the company Inside Experiences, who make tours and provide experiences around the region.
I went with them to know Serra da Aboboreira, in a UMM, hair on the wind, and discovering beautiful landscapes.

Serra da Aboboreira

Serra da Aboboreira lies within Serra do Marão and Serra do Alvão, is about 950m high and is known for its megalithic necropolis, full of dolmens and mamoas, also with tracing elements from Middle Age and Bronze Age.
From some high points of Serra da Aboboreira you can have views to the city of Amarante, and it has been the inspiring mountain and landscape of poet Teixeira de Pascoaes and painter Amadeo de Sousa Cardoso (both well -known artists born in Amarante).

Amarante
Amarante
Amarante
Amarante
Travanca do Monte

PT
Entre Amarante e a Serra da Aboboreira fica Travanca do Monte, uma vila bonita já bastante desertificada, mas onde ainda se encontra a Casa da Levada, casa onde viveu Teixeira de Pascoaes, e que hoje está aberta para turismo rural.

EN
In the way between Amarante and Serra da Aboboreira we can find Travanca do Monte, a beautiful small village, getting desertified though, but where you can find Casa da Levada, the house where Teixeira de Pascoaes lived, and which is nowadays one for rural tourism.

Amarante

PT
Um Pic-nic retemperador entre a serra e a cidade é outra das experiências proporcionadas pelas Inside Experiences.
E, com direito a pataniscas vegetarianas :)!
Soube mesmo bem, teve lugar numa sombra revigorante em dia de Setembro muito quente!

EN
A pic-nic between mountain and the city is another experience one can have with Inside Experiences.
And it included vegetarian options, as well! 🙂
It was really good and tasty, we stopped in a beautiful shadow, as it was a hot September day!

Aldeia do Tâmega

PT
Onde dormir perto de Amarante e da Montanha??

Rodeado de natureza e montanha e numa das margens do rio Tâmega, muito próximo de Amarante, encontramos a Aldeia do Tâmega, um complexo turístico com instalações de Lazer, entretenimento e Desporto, incluindo 14 unidades de alojamento (com quarto, sala, wc e kitchenette).

Foi neste cenário que desta vez fiquei a jantar e a dormir, não sem antes ter experimentado as piscinas do Parque Aquático de Amarante, inserido no complexo.
De referir que a possibilidade de alojamento existe durante todo o ano, mesmo durante os meses em que o Parque Aquático está encerrado.

EN
Where to sleep close to Amarante and the mountain?

Surrounded by nature and mountain, located at one of the margins of river Tâmega, very close to Amarante, we find Aldeia do Tâmega, a touristic complex prepared with leisure , fun and Sports activities, and including 14 accommodation units (with sleeping room, living room, wc, and kitchenette).

It was in this scenery that this time I had dinner and sleep, not before experiencing the pools of the Parque Aquático de Amarante, which belongs to the complex.
The Accommodations are open all year long, even when the Aquatic Parq is closed.

clique nas setas para mais imagens/ click on the arrows for more images
clique nas setas para mais imagens/ click on the arrows for more images

Parque Aquático de Amarante

PT
O Parque Aquático de Amarante só está aberto nos meses quentes (de Maio a Setembro) e o meu conselho é que, no caso de ter filhos, vá até lá mas nos meses mais calmos – Junho ou Setembro, se conseguir ter calor.
O Parque é o verdadeiro delírio para as crianças ou mesmo adolescentes (os meus filhos já são adolescentes e quando os levei lá estiveram non stop a descer dos escorregões maiores (ora deitados, ora sentados para um lado, ora sentados para o outro, ora com os joelhos esticados e braços levantados, ora de costas, enfim……)

Eu, já fui em tempos dada a estas aventuras, confesso que desta vez me soube bem simplesmente a piscina com cascata e levar com massagens nas costas 🙂

Amarante Aquatic Park

EN
Amarante Aquatic Parq is open only on the warm months (May to September) and my advise, is that, if you have children, take them there on the calm months – June or September, if you can have a warm day.
The Parq is really fun for the kids, and even my children, who are already teenagers, were non stop at the pools, specially the biggest one sliding down ( they were trying many sways, like lying down, seated one side, seated to the other side, bending knees, back ways , well….)

I did in my ancient times like this adventures, I confess this time I seized the pool with a cascade and massaging my back 🙂

Amarante

Amarante, cidade dos reflexos / The reflexing city

clique nas setas para mais imagens/ click on the arrows for more images

PT
Chegados à cidade de Amarante, impossível não se ficar deslumbrado com a Ponte S. Gonçalo e os reflexos do rio, a Igreja e o Convento de S. Gonçalo, as ruelas graníticas, ou os doces tradicionais da Confeitaria da Ponte, bem como a imponente Casa da Calçada, antigo palacete agora convertido num Hotel da cadeia Relais & Chateaux.

E claro, não se pode deixar de falar no Museu Amadeo Sousa-Cardoso, museu da cidade onde se elogia a obra deste pintor do século XX nascido em Amarante, e museu que foi desta vez o tema central da minha visita a Amarante.

reveja este meu post sobre a Casa da Calçada em Amarante .

EN
arriving in the city of Amarante, it’s impossible not to be amazed by the Bridge and the river reflexions, The church and Convent of S. Gonçalo, the granitic streets, the typical sweets from Confeitaria da Ponte, as well as the impotent Casa da Calçada, a previous palace now converted in a Relais & Chateaux Hotel.

And of course, you cannot miss the Museum  – Amadeo de Sousa Cardoso – which is the city museum, highlighting the paintings of this painter from 20 century, born in Amarante. The Museum was also the focus of our visit to Amarante this time.

have a look at this post about Casa da Calçada and Amarante.

amarante
Sweets at Confeitaria da Ponte

Museu Amadeo de Sousa Cardoso

PT
O Museu de Amadeo Sousa Cardoso está inserido no Convento de S. Gonçalo, é um Museu nao muito grande mas muito bonito com entrada a €1 (UM EURO!!) e centrado na obra do jovem pintor da cidade – Amadeo de Sousa Cardoso, artista que faleceu cedo, aos trinta anos, mas que deixou obra relevante da corrente modernista e cubista (século XX).
No Museu podem ser visitas exposições permanentes e outras itinerantes, bem como algumas obras de outros artistas modernistas e contemporâneos de Amadeo.

A vantagem de visitar este Museu com alguém que conheça bem a história de Amarante (como por exemplo a Liliana e o João das Inside Experiences) é que fica a saber histórias muito engraçadas e não facilmente desvendadas a quem visita o Museu por si próprio.
Como por exemplo a história do Diabo e da Diaba, duas peças expostas no museu e que vieram da Índia….
(para saber a história, já sabe……:)

The Museum Amadeo de Sousa-Cardoso

EN
The Amadeo – Sousa Cardoso Museum is located inside the Convent S. Gonçalo, it is a not very big Museum but is very beautiful, and entrance costs 1 euro (yes, 1 Euro!!). It is centred in the masterpieces of the young painter Amadeo, born in the city, but who died very young, at his 30 years. He left though a relevant collection from modernist and cubist era (20th century).
In the Museum you can see permanent Exhibitions and some other itinerants, as well as some paintings from other modernist artists contemporary of Amadeo.

The privilege to visit the Museum with someone who knows very well the story of Amarante (like Liliana and João from the Inside experiences) is that you get to know very interesting stories that you difficultly will have access if you visit the Museum alone.
Like for instance, the one story about The Diabo and the Diaba, two masterpieces in exhibition at the Museum, pieces that came from India….
If you want to know the story, well…..:)

amarante
amarante
Liliana & João from Inside Experiences

PT
No Restaurante Pena

Com as Inside Experiences pudémos aprofundar bastante a importância de Amadeo Sousa-Cardoso e da sua arte para a cidade, ficámos a conhecer o Restaurante Pena – restaurante localizado numa propriedade pertencente à família do pintor, hoje restaurado e onde vale bem a pena parar para uma refeição (gastronomia portuguesa)  , e acompanhar com vinho verde da região 🙂
O Restaurante Pena está situado numa envolvente muito bonita (A Quinta da Pena), e recomendo mesmo uma passagem por lá. Comida tradicional portuguesa, com um toque contemporâneo e também opção vegetariana!

Workshop Iniciação à Pintura

E terminámos a nossa visita com um Workshop de Iniciação à Pintura, workshop inspirado nos desenhos de Amadeo Sousa-Cardozo.
Eu como tenho um jeitaço para desenho prefiro não deixar aqui a minha obra de arte, antes uma gravura oferecida como recordação desta experiência.

EN
At Restaurante Pena

With Inside Experiences we could know many more details of the importance of Amadeo de Sousa-Cardoso and his art for the city, and we experienced one restaurant – Restaurant Pena – located in a propriety from the painter’s family, I definitely recommend the restaurant for traditional portuguese food, together with local green wine (vinho verde) 🙂
Restaurante Pena is beautifully located (at Quinta da Pena) and I really recommend you go there. Typical portuguese food, with a contemporary taste, and with vegetarian option! 🙂

Painting Initiation Workshop

We ended our experience in a Painting Workshop (for Beginners), inspired in the paintings of Amadeo Sousa-Cardoso.
As I have wonderful skills for painting, I do not show here my piece of art, but instead a print which was an offer as souvenir of this wonderful experience.

amarante
Restaurante Pena – belonging to Amadeo’s Sousa-Cardoso family
amarante
amarante

Um pouco de Poesia
(Teixeira de Pascoaes)

PT
Sou apaixonada por poesia, e no seguimento desta minha recente passagem por Amarante, tão rica em cultura, arte e natureza, fui estudar um pouco mais (sobre o pintor Amadeo, claro) mas principalmente sobre a poesia de Teixeira de Pascoaes.

Enamorei-me deste poema, que partilho aqui.
É longo, mas lindo.

Some poetry
(by Teixeira de Pascoaes)

EN
I am addicted to poetry, and after this recent trip to Amarante, so rich in culture, art and nature, I decided to investigate a little bit more of the painter Amadeo, yes, but more precisely, about the poetry of Teixeira de Pascoaes.

I fell in live with a poem, I share it here-
Sorry, I will not translate it, it’s too long 🙂
Too long but beautiful.

amarante

Elegia do Amor

Lembras-te, meu amor,

Das tardes outonais,

Em que íamos os dois,

Sozinhos, passear,

Para fora do povo

Alegre e dos casais,

Onde só Deus pudesse

Ouvir-nos conversar?

Tu levavas, na mão,

Um lírio enamorado,

E davas-me o teu braço;

E eu, triste, meditava

Na vida, em Deus, em ti…

E, além, o sol doirado

Morria, conhecendo

A noite que deixava.

Harmonias astrais

Beijavam teus ouvidos;

Um crepúsculo terno

E doce diluía,

Na sombra, o teu perfil

E os montes doloridos…

Erravam, pelo Azul,

Canções do fim do dia.

Canções que, de tão longe,

O vento vagabundo

Trazia, na memória…

Assim o que partiu

Em frágil caravela,

E andou por todo o mundo,

Traz, no seu coração,

A imagem do que viu.

Olhavas para mim,

Às vezes, distraída,

Como quem olha o mar,

À tarde, dos rochedos…

E eu ficava a sonhar,

Qual névoa adormecida,

Quando o vento também

Dorme nos arvoredos.

Olhavas para mim…

Meu corpo rude e bruto

Vibrava, como a onda

A alar-se em nevoeiro.

Olhavas, descuidada

E triste… Ainda hoje escuto

A música ideal

Do teu olhar primeiro!

Ouço bem tua voz,

Vejo melhor teu rosto

No silêncio sem fim,

Na escuridão completa!

Ouço-te em minha dor.

Ouço-te em meu desgosto

E na minha esperança

Eterna de poeta!

O sol morria, ao longe;

E a sombra da tristeza

Velava, com amor,

Nossas doridas frontes.

Hora em que a flor medita

E a pedra chora e reza,

E desmaiam de mágoa

As cristalinas fontes.

Hora santa e perfeita,

Em que íamos, sozinhos,

Felizes, através

Da aldeia muda e calma,

Mãos dadas, a sonhar,

Ao longo dos caminhos…

Tudo, em volta de nós,

Tinha um aspecto de alma.

Tudo era sentimento,

Amor e piedade.

A folha que tombava

Era alma que subia…

E, sob os nossos pés,

A terra era saudade,

A pedra comoção

E o pó melancolia.

Falavas duma estrela

E deste bosque em flor;

Dos ceguinhos sem pão,

Dos pobres sem um manto.

Em cada tua palavra,

Havia etérea dor;

Por isso, a tua voz

Me impressionava tanto!

E punha-me a cismar

Que eras tão boa e pura,

Que, muito em breve — sim!

Te chamaria o céu!

E soluçava, ao ver-te

Alguma sombra escura,

Na fronte, que o luar

Cobria, como um véu.

A tua palidez

Que medo me causava!

Teu corpo era tão fino

E leve (oh meu desgosto!)

Que eu tremia, ao sentir

O vento que passava!

Caía-me, na alma,

A neve do teu rosto.

Como eu ficava mudo

E triste, sobre a terra!

E uma vez, quando a noite

amortalhava a aldeia,

Tu gritaste, de susto,

Olhando para a serra:

— Que incêndio! — E eu, a rir,

Disse-te — É a lua cheia!…

E sorriste também

Do teu engano.

A lua

Ergueu a branca fronte,

Acima dos pinhais,

Tão ébria de esplendor,

Tão casta e irmã da tua,

Que eu beijei sem querer,

Seus raios virginais.

E a lua, para nós,

Os braços estendeu.

Uniu-nos num abraço,

Espiritual, profundo,

E levou-nos assim,

Com ela, até ao céu

Mas, ai, tu não voltaste

E eu regressei ao mundo.

Teixeira de Pascoaes, in ‘Prosa e Poesia’

Aldeia do Tâmega
Rua do Tâmega, 2245
T: +351 255 410 040
Open All Year
www.aldeiadotamega.com

Inside Experiences
Liliana & João
T: +351 918 409 757
Facebook/InsideExperiences

Museu Amadeo Sousa-Cardozo
4600 Amarante
T: +351 255 420 282
www.amadeosousa-cardozo.pt

Restaurante Pena
Quinta da Pena
T: +351 913 434 889
Facebook/restaurantepena

PT
Veja outros locais lindos por esse Portugal fora em Travel – Portugal

EN
See other beautiful destinations around Portugal under Travel – Portugal

By | 2018-10-09T20:08:40+00:00 October 9th, 2018|Portugal|0 Comments

Leave A Comment