monday vegetarian recipes14 – Cuka Linck

Home/monday vegetarian recipes14 – Cuka Linck

monday vegetarian recipes14 – Cuka Linck

Cuka Linck

Cuka Link n Espaço Compasso

Cuka Link 

nas Monday Vegetarian Recipes

PT
Cá estamos novamente nas Monday Vegetarian Recipes, e a conhecer mais uma pessoa vegetariana, e que faz disso um projecto de vida  -a Cuka Linck.
(ver anteriores convidados aqui).
mais no final do post, não deixem de ver a receita partilhada, porque quem aqui vem, traz sempre uma receitinha “gostosa”:)
Cuka Linck é brasileira, está há dois anos no Porto e desde Setembro de 2014 à frente da cozinha do Espaço Compasso – uma Associação Cultural na Rua da Torrinha, onde se comem refeições vegetarianas – e por sinal, excelentes – sempre com a Cuka a comandar a ementa. quase todos os domingos, há forró brasileiro, acompanhado, claro, de uma deliciosa feijoada (vegan) que eu estou cheia de vontade de experimentar!! (pode almoçar no espaço Compasso de quinta a sábado, e jantar de sexta a domingo).
A Cuka Link sempre gostou de cozinhar, mas começou a ser vegetariana por questões de saúde. começou então a procurar a alimentação natural, onde não havia lugar para a carne e facilmente chegou ao vegetarianismo.
apesar de ser vegetariana e não vegan, no Espaço Compasso cozinha refeições vegan, por achar isso mais desafiador e por saber que quem é vegetariano consegue comer vegan, mas quem é vegan nem sempre consegue comer vegetariano (há muitos vegetarianos que ainda comem ovos, queijos e leite, enquanto que os vegan não comem qualquer produto de origem animal e normalmente a razão para serem vegan é de ordem ética).
a sessão de fotos foi evidentemente no Espaço Compasso, num dia calmo e bonito, e que deu para tirar as fotos no jardim.

About Cuka Linck

EN
here we are again at the Monday Vegetarian Recipes, meeting another vegetarian person, who does that a way of living- Cuka Link. (see previous guests here).
at the end of the post, do not forget to see the recipe, as everyone coming here has to share a “delicious” recipe.
Cuka Linck is from Brasil, living in Porto for 2 years and since September 2014 leading the cuisine of Espaço Compasso – a cultural association at Rua da Torrinha, where you can have vegetarian meals – excellent ones – with Cuck being the Chef. almost every sundays, there is a special evening with brasilian Forró (music) and with the typical brasilian feijoada (vegan, of course), which I am dying to try.!! (you can have lunch there from thursdays to staurday, and dinner from friday to sunday).
Cuka Linck always liked to cook, but started being a vegetarian 10 years ago, due to a health problem. she started then looking for natural food, without meat, and easily ended up being a vegetarian..
despite being a vegetarian and not a vegan, meals at Espaço Compasso are vegan, as she thinks vegetarian people can eat vegan food, but vegan people may not eat all vegetarian food. (some vegetarian include eggs, cheese and milk in their daily routines, as vegan people do not include anything deriving from animals, and normally the reason for being vegan is ethical)
photo session took place at Espaço Compasso, in a calm and nice day, and we could go to the garden and make the pictures there.

 

Cuka Linck

Cuka Link no Espaço Compasso

Qual o teu tipo de alimentação e porquê?

– eu sou vegetariana há cerca de 10 anos, e tudo começou por questões de saúde. No entanto eu já não gostava de comida industrializada, e lentamente comecei a procurar a alimentação natural e a descobrir que não havia espaço para a carne e que essa não me fazia falta.

Quem ou o que te inspira?

– a minha grande inspiração para começar a cozinhar foi um livreto chamado “alimentação alternativa”, da nutróloga Clara Takaki Brandão. Esse livro caiu “por acaso” nas minhas mãos e só depois fui descobrir toda a grandiosidade dessa senhora, inventora da multimistura no Brasil, que salvou várias crianças da desnutrição, privilegiando sempre o consumo de alimentos locais. Anos mais tarde descobri a Neide Rigo, do blog come-se [come-se.blogspot.com], e nunca mais deixei de acompanhá-la, é tipo minha leitura diária mesmo.
Para além disso minha inspiração vem cada vez que eu olho em volta e percebo o que estou a fazer. É um trabalho que eu acredito muito, que envolve iniciativas e pessoas incríveis. Cada pessoa que vem munida de pré-conceitos sobre a comida vegetariana e saudável e que depois de experimentar fica totalmente desarmada, surpresa com o que acabou de comer, também me inspira muito a continuar.

 

Onde costumas fazer as tuas compras?

– a escolha dos ingredientes que eu faço tem apenas um pré-requisito: ser biológico. Eu vi a possibilidade de realizar esse sonho de fazer refeições 100% bio quando conheci o Francisco, da BioHabitus, e logo ficamos muito parceiros. Ele me cedeu alguns excedentes de produção dele para que eu reaproveitasse e desde então virou meu fornecedor ‘oficial’. Pra além disso, costumo ir na IdealBio que tem aquele setor à granel irresistível, sonho de qualquer cozinheira, e também no Quintal Bioshop.

Dos restaurantes vegetarianos que conheces no Porto, recomendas algum? (para além do espaço Compasso, claro!:)

– não é vegetariano, mas sem pensar duas vezes eu indico o Sabores do Sebouh. O Sebouh é um cozinheiro daqueles que pra mim é ‘de verdade’. Faz tudo no local, artesanalmente, fresco, conversa contigo sobre a comida, sobre os ingredientes, tem prazer em servir-te, em explicar os pratos. É um cozinheiro acessível com uma paixão incrível pelo que faz, e isso sente-se na comida. A ementa tem 2 ou 3 pratos com carne e no mais é tudo vegetariano. Sem contar que o preço que paga-se no final é inacreditável.

Some Questions to Cuka Linck

EN

So you are a vegetarian?

– yes, I am a vegetarian for 10 years now, and I decided that due to a health reason. But I did not like industrialised food already, and started looking for natural food, where meat had no place, and I did not miss as well.

Who or what inspires you?

– my great inspiration to start cooking was a book called “alternative food” from nutritionist Clara Takaki Brandão. I bumped into this book by chance, and only after reading it I discovered the greatness of this woman, who invented a multi mixture that saved a lot of children from malnutrition, and always giving privilege to local food. Some years later I discovered Neide Rigo, from the blog “Come-se – come-se.blogspot.com, and never stopped following her, it is my daily reading.
Beyond this, my inspiration comes from the fact that , each time I look around, and understand what I am doing, I feel great. This is a job in which I believe a lot, involving initiatives and incredible people. and then I see a lot of people coming full of prejudices about eating vegetarian, but then they try it, and have to surrender because they love what they are eating – this inspires me to continue my great job.

Where do you normally buy your ingredients?

– the choice for what I buy has to fulfil one requirement: it has to be organic. I saw the possibility to achieve this dream and cooking 100% organic when I met Francisco, from Bio Habitus. We got real mates, and he was giving me some surplus of his production, so that I could use it, and since then he became my official supplier. I also go to Ideal Bio, which has that irresistible section of sale in bulk, and a dream of every cook, and I go to Quintal Bioshop as well.

Is there any vegetarian restaurant in Porto that you recommend? (besides Espaço Compasso, of course?

– it is not a vegetarian restaurant, but without hesitation, I recommend Sabores de Sebouh. Sebouh is quite a cook. He cooks everything there locally and at the moment, everything is fresh; he talks with you about the food, about the ingredients, and he does everything with great pleasure and passion, and we can feel and taste that in the food. The menu has 2 or 3 dishes with meat, and everything else is vegetarian. And at the end, what you pay is unbelievable.!

A RECEITA / THE RECIPE

Bolo salgado de espinafre / Spinach Cake by Cuka Link
(versão da saudosa tortinha de espinafre da minha mãe) / adapted from the delicious spinach pie from my Mom)
Cuka Linck

recipe

picture by Cuka Linck

Ingredientes:

3 chávenas de farinha de trigo
1 molho de espinafre dos grandes (só as folhas)
2/3 de chávena de alguma gordura líquida (opções: na IdealBio encontra-se óleo de girassol a bom preço, e tablete de gordura de palma mais em conta ainda! Se escolher essa última, basta derretê-la em uma frigideira.)
250cl de água com gás
1 CS de chia (deixe-a de molho em uma chávena com água enquanto faz a receita)
1 CS de sal
1 CS de açúcar
1 CS de fermento em pó
1 colher de café de bicarbonato de sódio
Gotinhas de limão
Temperos a gosto: pimenta preta e noz moscada combinam muito com essa receita, mas podes escolher as tuas combinações à vontade! Um dente de alho cru para ser triturado junto às folhas de espinafre é uma ótima pedida.

 

Preparação: 


Aqueça água para escaldar os espinafres, deixe-os de molho enquanto prepara a receita.
Em uma tigela junte 2 chávenas de farinha, sal, açúcar, temperos e misture bem.
A outra chávena de farinha será passada com o mixer ou triturada no liquidificador com as folhas do espinafre escaldadas e escorridas, a água com gás e a gordura, até formar um líquido bem verde e homogêneo.
Abra uma cavidade no meio da farinha já misturada com sal, açúcar e temperos, e despeje esse líquido verde. Acrescente a chia que ficou demolhada enquanto fazias o restante do processo. Misture bem.
A essa altura já deves ter o forno pré-aquecido a 180°. E é a hora da bruxaria final: por cima da massa adicione o fermento, bicarbonato e pingue algumas gotinhas de limão. Você verá muitas bolhas começarem a surgir. Misture isso delicadamente na massa.
Despeje a massa em uma forma untada, que você pode polvilhar com sementes de linhaça, girassol, abóbora.. a gosto. Não enfarinhe a forma, para que o seu bolo cresça bastante.
Deixe assar por 40 minutos. Abra o forno, dê uma espiadinha, faça o teste do palito. Retire do forno se estiver ok, com uma bela crostinha por cima. Espere amornar um bocadinho para desenformar e servir.
Na foto eu cortei o meu bolo ao meio e servi uma metade virada para baixo, para dar esse efeito bonitão. A gente também come com os olhos, né?
*English version soon.

 

Monday Vegetarian Recipes #14
by Viver o Porto
Cuka Linck
Espaço Compasso
lunch: from thur – sat
dinner: fri – sun

 

By | 2020-01-30T18:59:45+00:00 May 11th, 2015|lifestyle & people, recipes, veggies and yoga|11 Comments

11 Comments

  1. Ricardo Porto 11/05/2015 at 13:25 - Reply

    Oh… que gira, a Cuka Link… mesmo apesar de tudo isto ser mais ou menos pseudo-ciência eu gosto muito mais de miúdas vegetarianas do que que gajos talhantes… Hei de ir ao Espaço Compasso, fica a promessa! Estão abertos também ao Sábado ao almoço ou é só aos domingos? não percebi

    • pcalheiros 11/05/2015 at 15:48 - Reply

      almoços de quinta a sábado / jantares de sexta a domingo.
      não vale falhar promessas.

  2. Elenora Silva Linck 11/05/2015 at 19:44 - Reply

    Esta torta de espinafre é famosa, ainda mais preparada pela minha querida filha Cuka, com toda a sua sabedoria e amor pelo que faz, experimentem, é fácil de fazer e muito gostosa!

  3. Lou 12/05/2015 at 16:32 - Reply

    O que faz uma vegetariana hesitar em tornar-se Vegana?

    • pcalheiros 12/05/2015 at 20:26 - Reply

      olá Lou!
      essa é uma pergunta pertinente e aposto que todos os vegetarianos a fazem, e os que são vegetarianos com convicção mais tarde ou mais cedo acabam por se tornar vegan…
      Eu só posso falar por mim, que sou vegetariana mas ainda (ainda….) não me tornei vegan, não porque me falte vontade, mas porque me falte talvez a determinação….; se vivesse sózinha, ou numa comunidade vegan, isso seria ultra simples. Mas como vivo em sociedade, que maioritariamente não é nem vegetariana nem muito menos vegan, às vezes é preciso muita força de vontade, muita determinação para seguir esse tipo de alimentação. São muitas as tentações….(eu não como ovos, nem leite animal, mas por exemplo queijo……….:)
      Depois, o facto de ser vegan implica muito mais do que alimentação, é um estilo de vida que passa também pelas roupas que vestimos, pelo calçado, etc, etc…..:)
      Mas eu hei-de ser vegan! eu sei!

    • Cuka Linck 18/07/2015 at 16:03 - Reply

      a sua vontade própria 🙂
      obrigada!

  4. Ricardo Porto 06/06/2015 at 16:41 - Reply

    Afinal ainda não fui ao Espaço Compasso mas fui ao Sabores do Sebouh e de facto é uma delícia. Obrigado pela dica.

Leave A Comment Cancel reply